Sustentabilidade ambiental: gerenciamento de resíduos odontológicos no Serviço Público

Adrielle Mendes de Paula Gomes, Artênio José Isper Garbin, Renato Moreira Arcieri, Tânia Adas Saliba Rovida, Cléa Adas Saliba Garbin

Texto completo:

HTML

Resumen

Introdução: os Resíduos de Serviço de Saúde constituem um grande problema para a sociedade e para o meio ambiente, e o conhecimento de seu correto manejo é imprescindível para a formação do profissional da saúde.
Objetivo: verificar o conhecimento dos profissionais de Odontologia atuantes nas Unidades Básicas de Saúde de municípios do noroeste do estado de São Paulo, Brasil, sobre o correto manejo dos Resíduos de Serviço de Saúde.
Métodos: o instrumento de coleta de dados foi um questionário semiestruturado, preenchido durante as visitas nos estabelecimentos de saúde, a fim de verificar a conformidade do processo de gerenciamento de resíduos Odontológicos. Realizou-se análise descritiva. Além disso, aplicaram-se os testes do qui-quadrado e o Exato de Fisher para verificar associação entre o conhecimento do descarte de resíduos e a informação sobre o tema, ao nível de significância de 1%. As análises foram realizadas no programa BioEstat 5.0.
Resultado: do total (n= 74) dos profissionais, a maioria (97,3 %) diz saber o que são Resíduos de Serviço de Saúde e todos acreditam que eles podem fazem mal a saúde. No entanto, 41,9 % não responderam de forma correta como descartar os sugadores e luvas infectados e 20,3 % sobre o descarte de perfurocortantes. Em relação à informação sobre o tema, 40,5 % não obtiveram.
Conclusão: o conhecimento sobre o correto descarte dos Resíduos de Serviço de Saúde por esses profissionais ainda é falho. Isso reflete a importância de capacitar os profissionais e propor formas de gerenciamento adequadas dos Resíduos de Serviço de Saúde.

Palavras-chave : gerenciamento de resíduos; legislação sanitária; resíduos odontológicos; Brasil.